MPB - Versos Para Sua Prosa II
 
 
 
 
 
 
LANÇAMENTO:

  Corinthians que vi e vivi -          
      1967/1979
QUEM SOMOS
   
 
CORINTHIANS QUE VI E VIVI
 
 
 

CORINTHIANS QUE VI E VIVI

    ampliar capa
 
 

Título: Corinthians que vi e vivi - 1967/1979
Autor: Raul Corrêa da Silva
Gênero: Esportes/Futebol
Ano: 2015
Edição:

Nº de páginas: 184
Formato: 23 X 30cm
Acabamento: capa dura
ISBN: 978-85-98927-16-9
Preço: R$40,00

 
Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro
Frete Grátis para todo o Brasil
 

LANÇAMENTO!!!

 

“A política com Trindade, Matheus e Wadih, a quebra do tabú, a morte de Lidu e Eduardo, a fundação dos Gaviões da Fiel e da Camisa 12, a felicidade dos 4x3 e a tristeza da perda do título de 74, a invasão ao Rio de Janeiro, o fim do jejum em 77, Rivelino, Sócrates e tudo o mais que um louco do bando pôde ver.”

O livro

O livro descreve o crescimento de um garoto inquieto, que viu sua paixão por um time o formar como profissional. Foi uma desobediência cometida por conta do Corinthians que o fez seguir os passos do pai e tornar-se contador e hoje responder por uma das principais empresas do segmento no País.

As páginas do livro descrevem a formação de um empreendedor nato que, desde cedo, ainda coroinha, já criava estratégias para negociar as melhores opções. Naquele início, eram apenas canetas, mas ali nascia uma habilidade que o ajudaria a alinhavar muitas táticas para desenhar um cenário político que ajudaria a mudar os rumos do time do Parque São Jorge.

Recriado a partir de memórias e amor, com auxilio de um raro acervo histórico, “Corinthians que vi e vivi – 1967/1979”, tem prefácio de Nirlando Beirão e depoimentos a Nirlando, Alex Racciardi e Adriana Braz. É um livro descrito pelo autor como um “lazer para executivos”. Leitura leve que destaca um lado pouco conhecido de um dos principais clubes brasileiros, é obrigatório para corinthianos e horas de ótimo entretenimento para todos os demais amantes do futebol.

O autor

Memórias de um corinthiano empreendedor - Raul Corrêa da Silva remonta sua história de vida com o time do coração e sua formação profissional como contador e hoje presidente da BDO

“Corinthians que vi e vivi – 1967/1979” é um intenso relato histórico da vida de Raul Corrêa da Silva, contador de formação, corinthiano de alma, presidente da BDO -, a 5ª maior empresa de auditoria e consultoria do País e ex-diretor financeiro do time para o qual torce. O autor  vem de uma família de corinthianos. Sua primeira carteirinha como membro do Corinthians se deu ainda aos três anos, quando seu pai transformou a família em sócia do clube. Daí pra frente iniciava uma coleção, que ainda persiste aos anos, não só de carteirinhas, mas de bandeiras, recortes de jornais, documentos e alguns “troféus” conseguidos em batalhas pelo Timão – mas esses de outras cores, notadamente verdes, brancos e tricolores.

A vida de Raul mistura-se com a História do Corinthians. Ainda aos 11 anos, o menino já ficava no Parque São Jorge perto dos mais velhos ouvindo relatos sobre o time e entendendo que nem só de futebol vive um clube verdadeiramente grande. Aos 12, já panfletava para as eleições corinthianas e algum tempo depois se juntava a um grupo de jovens estudantes para fundar aquela que seria a maior torcida do Clube e uma das maiores do Brasil e do mundo, os Gaviões da Fiel. Ali se iniciava seu trabalho como contador, mesmo antes de formado, já que coube a ele ser tesoureiro do grupo.

Detentor da carteirinha número 11 da Gaviões da Fiel, Raul militou para a queda da presidência de Wadih Helou e vitória de Martinez. Fundou a Camisa 12 após divergir com o grupo dirigente por não aceitar apoiar Vicente Matheus, contra o recém eleito presidente. Participou de importantes momentos do time como a Invasão Corinthiana ao Maracanã e também do mítico título de 1977 que tirava o clube de uma fila de 22 anos sem conquistas. Naquele mesmo ano, formou-se contador e começava a ganhar mais espaço na profissão. Iniciava-se aí o distanciamento da política do time, para dedicar-se a profissão e à chegada dos filhos.

Tempos depois, e mais uma vez com o espírito de ajudar sua maior paixão, assume a direção financeira do Corinthians em 2007, cargo que ocupou até o final do mandato, em fevereiro passado, quando decidiu dedicar-se à conclusão desta obra, que começou a ser formada em sua cabeça em 2002.


Copyright © 2006 - 2015 - Editora Degustar Ltda. - todos os direitos reservados - Desenvolvimento: Andréia Cândido
É proibida a reprodução do conteúdo deste site em qualquer meio de comunicação sem autorização.
HOME FALE CONOSCO Manual dos AnfitriõesDeGUSTAR - coisas boas da vidaA História da V.Os Segredos do Amor e de Vênus de Luisa SigeaMPB - Versos Para Sua Prosa II Assine nossa Newsletter